Recebendo seu Pet em casa

  1. É muito importante saber que ele precisa de um tempo para se adaptar ao novo ambiente e rotina. Não podemos prever um período de adaptacão já que cada cão tem seu tempo, alguns demoram dias outros meses. O adotante deve controlar a ansiedade em querer ver o animalzinho brincando e interagindo com toda a família, já que para ele tudo aquilo é novidade.
  2. Lembre-se que esse animal pode estar conhecendo o carinho e afeto de uma família pela primeira vez e pode ser que leve um tempo a se acostumar com isso. Por terem vivido apenas na rua ou em abrigos, muitos não sabem como brincar com bolinhas ou brinquedos e interagir com as pessoas. Basta respeitar sua personalidade, que com paciência e dedicação ele se acostumará com o novo ambiente.
  3. Se houver outro animal em casa, é importante que no começo sejam alimentados separadamente. A alimentação deve acontecer três vezes ao dia para os filhotes e 2 vezes para os adultos. Para saber a quantidade correta, verifique na parte de trás da embalagem a indicação da quantidade diária recomendada.
  4. A primeira coisa a ser feita no cãozinho recém-chegado é a coleira de pescoço com uma placa de identificação. Quando fazemos uma adoção entregamos junto com o animal a coleira com a plaquinha que contém o telefone do “Encontrei um Amigo”. O ideal é que o adotante providencie o mais rápido possível uma plaquinha com o seu telefone, porque são comuns as fugas nesse período de adaptação. Qualquer barulho pode assustá-lo ou até mesmo as pessoas da casa, por costume, podem deixar alguma porta aberta. Com a identificação fica muito mais fácil localizar o dono e evitar que esse animal permaneça na rua.Além da placa de identificação, nossos animais já vão para adoção com microchip. É essencial que seja feito o cadastro do animal no site de registro, pois é por meio dele que poderá ser identificado.
  5. Para a chegada do cão ou gato deve haver uma preparação. É preciso verificar brechas em portões,  instalar de telas e grades de proteção em muros e janelas, tomar cuidado com piscinas e lugares que eles possam se machucar. Muito importante tirar do alcance dos bichinhos curiosos medicamentos e produtos de limpeza.
  6. As regras da casa já devem ser determinadas para facilitar a adaptação do animal, como: onde vai comer, onde deve fazer as necessidades, onde vai dormir. A rotina passa segurança aos bichinhos e os ajuda a conhecer e se acostumar com um novo ambiente e novas regras.
  7. Se você trabalha fora, a sugestão é que já o deixe no primeiro dia algumas horas sozinho e certifique-se que:
    1. terá água suficiente à disposição;
    2. um brinquedo ou petisco para se distrair;
    3. não há nada que ele possa destruir ou pegar que seja ruim ou perigoso;
    4. que ele estará perto do local onde fará suas necessidades.
  8. Para os filhotes, lembres-se que os passeios e banhos no petshop só podem acontecer após o término do ciclo de vacina.
  9. O mais importante é ter consciência de que uma VIDA depende de você, do seu amor e dos seus cuidados e que é preciso ser um proprietário responsável. A adoção responsável conta com os seguintes passos:
    1. Forneça comida em quantidade suficiente e água fresca todos os dias;
    2. Mantenha o seu animal em local com tamanho adequado e sempre limpo;
    3. Brinque com o seu animal. Eles precisam de afeto, carinho e atenção;
    4. Leve o seu peludo para passear, use uma guia e coleira. Não se esqueça de recolher as fezes;
    5. Leve com freqüência o seu animal de estimação ao veterinário para ser vacinado e receber o tratamento adequado para qualquer doença.
    6. Dar banho periodicamente.
    7. Faça o controle de vermes e parasitas externos, tais como sarna carrapato, pulga, fungos, etc.
Tel: 11 4486-8730 e 11 97157-5079
adote@encontreiumamigo.com.br